Quarta, 20 Maio 2015 18:11

Ainda bem!

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Certa vez estava em uma fila de um hortifrúti e uma senhora atrás de mim chamou minha atenção com um pedido inusitado. Claro que descobri em segundos que era uma brincadeira e que ela queria apenas me passar uma história que ela mesma havia vivenciado, para que eu pudesse repassar a outras pessoas. Olha isso!

- Por favor - disse a senhora segurando no meu braço. Posso passar na sua frente? Te dou dez reais!

Não me restou nada mais senão rir e dizer com carinho:

- Não precisa, pode passar.

Ela, rindo, disse:

- Que nada, estou brincando... Só queria te falar isso, sabe por quê?

Ela falou colocando a mão no queixo, como como se estivesse pensativa sobre o destino da humanidade. E, realmente, estava.

Se houver uma oportunidade de alguém ganhar dinheiro com a sua necessidade, isso será feito

- Olha, eu estava em um shopping aqui da cidade e fui comer alguma coisa. Chegando ao restaurante, fiz meu prato e segui para procurar uma mesa, pois estavam lotadas... Era um fim de semana seguido de feriado, imagine! Bem, enquanto eu olhava para aquele mar de pessoas sentadas (e um sem número de pessoas que também estavam com suas bandejas nas mãos procurando lugar), fui abordada por um menino de uns 12 ou 13 anos que me fez uma proposta inusitada:

- Tia, quer um lugar para sentar? Falou ele com um sorriso no rosto, até que muito convidativo.

- Claro meu amor! Estava feliz por ser a afortunada por conseguir o tal espaço para minha refeição.

- Tá, é 10 reais! Disse ele antes que eu pudesse elogiar a sua atitude!

- Mas, você não me ofereceu?!

- Claro que não! Disse ele sem mais o sorriso de candura... Estou vendendo. O lugar é meu. Se quiser pagar por ele, é seu!

- Mas, o lugar não é seu, é do shopping! Enquanto dizia isso, eu pensava onde estávamos chegando. E continuei: Olha, você pode ser retirado daqui por um segurança! Mas ele foi enfático como um verdadeiro negociante árabe:

- Tia, eu estou sentado no lugar e esse é um lugar livre. Se eu ficar sentado ali até o fechamento ninguém me tira, é livre. Se desejar se sentar aqui, eu vendo! Onde está o erro? A proposta está colocada apenas na palavra, não tem nada escrito!

Ela encerrou a história aqui, e me disse:

- Fale isso no seu programa nas Boas Novas. Te acompanho lá e sei que você sempre fala sobre a importância da evolução da sociedade com base na Palavra de Deus.

Bem, eu mesmo que ouvi essa história pude entender algumas coisas importantes:

Não importa o quanto você esteja precisando de ajuda... Se houver uma oportunidade de alguém ganhar dinheiro com a sua necessidade, isso será feito. Veja hoje em dia como acontece nos hospitais da rede particular. Você paga caro por um plano de saúde, mas sofre com um pedido de exame, com um atendimento, e quando é atendido o diagnóstico de sua febre e dor de garganta é... VIROSE! No Paraná, os mesmos sintomas de uma menina de 17 anos eram câncer de laringe!

Ninguém mais respeita cabelos brancos. Ficar velho no mundo secular ou na igreja é um inferno. Ser velho nesse país é o mesmo que ser motivo de piadas, abandono, falta de respeito de toda sorte a não ser que... Você tenha dinheiro. Aí tudo muda! Você tem o respeito de todos à sua volta, afinal vai que o nome do "bonzinho" apareça no testamento! Na igreja não existem músicas para a terceira idade, trabalhos específicos para eles, o som incomoda; alguns, se chegarem mais tarde, têm que subir as escadas da galeria... Porque, se forem esperar por um lugar, só encontrarão na hora da bênção apostólica.

Tudo é vendido, desde um lugar na maternidade até um lugar no cemitério... E na igreja também. Tudo se vende. Qual é o público? Qual o texto que ele desejam ouvir? O que eles não querem ouvir? Então tem gente que se dispõe a pregar para eles. Um lugar na cadeira da praça de alimentação do shopping é pouco, quase nada!

Se Deus não cuidar de nós, meu Deus! Mas, estamos trabalhando seriamente em uma Igreja que segue os 5C... Você sabe o que é isso? Olha que lindo:

1. Crendo - Em Jesus e sua Palavra;

2. Convivendo - Com os irmãos em comunhão sendo sempre submissos à liderança local e direta e aos seus pares;

3. Crescendo - Assistindo aos Cultos e buscando verdadeiramente a Deus orando sempre;

4. Cooperando - Servindo a Igreja, não medindo esforços e se dedicando a um Ministério;

5. Comunicando - O amor de Deus através da Evangelização diária e estratégica.

Cremos que assim faremos com que a sociedade, que está imediatamente ligada à nossa igreja, tenha uma visão diferente da necessidade do homem e não pense nunca em explorar as suas necessidades.

Que Deus e a Igreja cuidem de você.

Lido 502 vezes Última modificação em Quarta, 20 Maio 2015 18:57