Segunda, 07 Setembro 2015 21:23

Testemunho e Silêncio

Escrito por
Avalie este item
(1 Voto)

Na igreja, dar um testemunho significa relatar uma experiência vivida da qual se obteve crescimento e amadurecimento espiritual, naturalmente que em conformidade com a sã doutrina. O conceito é simples... Entretanto, é fato que surgiu uma espécie de "competitividade" entre testemunhos, de modo que se criaram algumas expectativas por parte dos ouvintes para que um testemunho seja considerado "bom" – as quais, infelizmente, acabam deturpando o seu real significado:

1. A história precisa ser impactante e causar comoção;

2. A história narra algum nível de sucesso material, especialmente financeiro.

É preciso entender que testemunhos são aprendizados espirituais

Por causa desses dois "requisitos", algumas pessoas acham que só possuem um testemunho, enquanto outras pensam que não têm o que testemunhar. E o efeito nocivo destes dois elementos vai mais além: enquanto silenciam uns, envenenam o relato de outros. Vou explicar melhor.

Em primeiro lugar, existe um forte perigo na ideia de "convencer pela emoção". Em nome do apelo emocional, muitos relatos espiritualizam experiências a tal ponto que acabam divergindo-as das Escrituras, tornando-se enganosos e prejudiciais ao Evangelho. A experiência precisa ser interpretada à luz da Bíblia, do contrário vira mentira impactante – e que proveito há em convencer alguém através de uma mentira impactante?

Outro elemento danoso ao testemunho é a necessidade imperiosa de que ele carregue um ganho material, terreno. É errado narrar conquistas pessoais? Não. O perigo reside em tornar o sucesso terreno elemento principal da experiência, relegando a segundo plano o amadurecimento espiritual que deveria ser dela decorrente. Quem nunca ouviu aqueles testemunhos que detalham situações de pobreza para, ao final, narrarem reviravolta financeira? Qual o foco do testemunho? Dinheiro?

Por fim, merece comentário o chamado "tristemunho", em que o relato é carregado de derrotas e, infelizmente, nenhum aprendizado. Pelo contrário, o que se percebe é justamente uma dificuldade em se lidar com as intempéries da vida e, por vezes, um apego ao sofrimento que se opõe à manifestação do Espírito.

É preciso entender que testemunhos são aprendizados espirituais. Dentro deste conceito, podemos ter testemunho todos os dias. Basta manter acesa a vontade de crescer!

Lido 305 vezes Última modificação em Segunda, 07 Setembro 2015 21:42
Mais nesta categoria: « Sobre confissões Futilidade »