Quinta, 22 Outubro 2015 22:37

O Que Mais Me Espanta

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Todos os dias nós somos solapados por uma série de escândalos. Alguns dos outros e outros de nós mesmos, vamos confessar. A cultura do escândalo é crescente até pelo fato de quanto mais escandaloso, vil, mal educado e mais espanto causar nos outros... pronto, faz fama! Esse problema está se tornando endêmico no mundo. Música, dança, humor, teatro, cinema e... Igreja. Todos querem causar. Causar em todas as áreas e em todos os momentos. A verdade é que quando um escândalo acontece ele pode colocar em evidência, e isso vale qualquer sacrifício, mas está difícil de suportar.

Quando vemos alguma coisa que não está de acordo com o parâmetro do normal, e sim senhores, existe normalidade, se por algum acaso decidimos nos posicionar viveremos sobre a pecha de acusadores, mas...

Hoje em dia escolhi ter paz a ter razão

Qual foi a tal pecha de Jesus já que a Ele devemos imitar? Do que Ele foi acusado? Mateus 23 tem alguns apontamentos muito interessantes sobre essa questão de não se poder apontar o que está errado e o que é latente. Sei que muita gente se baseia na questão não "julgueis e não serás julgado" (Mateus 7.1), mas a questão está orbitando nos que sempre se levantam para criticar quem critica e assim não tomar nenhuma posição por três questões básicas:

 

1. Vai que eu cometo o mesmo erro no futuro...

2. Vai que ele está cometendo...

3. Vai que hoje ele não entende assim, mas amanhã se mudar de opinião tá OK!

 

Hoje em dia escolhi ter paz a ter razão. Acredito que não valha mais a pena tentar ensinar o que as pessoas não querem aprender. Hoje o que importa é "o que tal e tal movimento, culto, igreja, Ministério e etc podem me dar... Se o que me faz bem, massageia meu ego e me traz algum alívio não está tão certo assim, então vamos empurrando com a barriga". Sim, é difícil fazer uma igreja pensar e aprender a pensar sozinha, mas esse ainda é o meu sonho. Imagine uma igreja ouvir uma música e identificar o erro bíblico já na primeira vez? Imagina uma igreja saber o que fazer em um momento de crise sem ter que consultar o "clero" evangélico? O que me espanta e cansa não são as pessoas, pastores e afins que cometem seus erros e sim as pessoas que não se manifestam por interesse.

Certa vez li uma frase: "não prometa quando estiver feliz e nem aconselhe quando estiver triste". Sábias palavras. Não vou prometer pois não é o caso, e nem aconselhar... Melhor parar por aqui.

Lido 396 vezes Última modificação em Quinta, 22 Outubro 2015 22:43