Segunda, 09 Novembro 2015 22:27

Legalizar no país que não é legal!

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Faz tempo que eu ouço essa coisa de legalização das drogas. Não é de hoje que ouço pessoas a favor e um sem número de pessoas contra. Esse é o reflexo de uma sociedade que em princípio pensa, não sei em que e como, mas a cada dia vem formando algum tipo de opinião sobre assuntos que não conhecem na verdade ou que não conseguiram ainda entender o que vão produzir no futuro.

Meu avô dizia que "quem planta vento, colhe tempestade", e ele estava certo. Não há como semear figos e colher maçãs. Não existe na lei da semeadura algo tão especial como a certeza de colher o que se plantou (Mateus 13.24-30).

O problema de algumas pessoas é o fato de achar que o ditado popular "se não pode com ele, junte-se a ele" funciona. Mas como poderá funcionar? Isso significa que estaremos então nos unindo ao inimigo com suas ideias, vontades e atitudes pelo fato de não conseguirmos uma saída plausível? Existem questões mais acuradas e realistas que precisamos colocar, e passo a expô-las sem nenhum pudor de ser interpretado de forma estranha, ou até olhado de lado.

Não existe na lei da semeadura algo tão especial como a certeza de colher o que se plantou

A maconha em si não é problema, e sim o maconheiro. Um dos argumentos que estão usando para a liberação da maconha é que estão prendendo o usuário e este está saindo da cadeia com pós-graduação no crime. Poupe-me dessa falácia. Cadeia não é lugar de pessoas estudarem para nada, nem para o crime. Se o maconheiro entrou na cadeia e saiu ladrão de banco, o que a cadeia fez não foi formar e sim revelar. E mais: por que não prender quem compra maconha se prendem quem compra carro roubado? Então vamos liberar a venda de carros roubados! Não, senhores, não estamos falando de proporções diferentes. Quem compra maconha para fumar é doente? Tem vício? Nunca ouviu falar de cleptomaníaco? É a pessoa que rouba por doença; então, existe a que compra por doença. Mas a verdade é que um cigarrinho de maconha é tranquilo, já o seu carro parcelado em sessenta vezes é outra história, certo?

A maconha financia o tráfico. A pessoa que fuma maconha hoje dá dinheiro para quem? Para o tráfico! Vai liberar e vai passar a dar dinheiro para quem? Para o tráfico... governamental. Estamos apenas despindo um santo para cobrir o outro. Sim, o tráfico vende maconha, cocaína e crack para que sua “empresa” funcione e, funcionando, os fuzis são comprados e os filhos dos seus amigos policiais são mortos. Vamos falar a verdade: essa de liberar maconha é coisa da galera da zona sul, porque de onde eu venho maconheiro é mal visto até o dia de hoje. Recentemente um policial atirou em um jovem de dezesseis anos que estava fumando maconha no Alto da Boa Vista. Por que não entrevistaram a mãe ou o pai dele? Por que não perguntaram o motivo de ele estar fumando maconha aos dezesseis anos? Foi melhor falar quem era o policial e afastá-lo de suas funções.

A maconha é o primeiro degrau para a desgraça, estudos apontam. E vamos entender uma questão: não vai rolar essa de que a pessoa vai fumar só um. E o que vai acontecer com a direção? Se fumar, não dirija? Poderemos fumar maconha e dirigir, mas não poderemos beber e dirigir? Que país é esse?... É certo que temos leis que não funcionam. Temos uma lei que proíbe o uso de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência, e elas estão lotadas até na segunda-feira. Imagine agora, com a suposta legalização, a mesma loja vendendo maconha e álcool. Pronto, está montado o kit desgraça! Não é possível que ninguém tenha feito uma pesquisa com mães de dependentes químicos perguntando como eles começaram. Sim, eles começaram com o cigarrinho de maconha e agora estão como zumbis!

Alguém está interessado nisso? Claro! Alguém vai ganhar dinheiro? Muito! Alguém vai chorar? Milhares. Pense que não temos leito em nossos hospitais para nossos acidentados, o que dizer para os que estarão usando drogas e fazendo besteiras por aí? E quando o número de dependentes químicos crescer, onde eles serão tratados? O que vai acontecer é que verbas emergenciais (que não precisam de licitação) serão usadas para salvar nossa juventude e políticos salvadores da pátria vão surgir.

A legalização não vai amenizar o tráfico. Você acredita que o tráfico vai parar de vender crack e cocaína porque liberaram a maconha? Ledo engano. O grosso do tráfico está hoje no pó e na pedra. Não adianta achar que isso vai quebrar a estrutura do tráfico, não é possível. A grande força de todo cartel é o pó e o seu lixo (que até então era considerado lixo, mas hoje é vendido de forma devastadora como "crack"). O tráfico não vai se render à perda da venda da maconha. Veja o exemplo das milícias: as milícias tomaram conta do gás de cozinha e o governo, para tentar tirar essa força de suas mãos, distribuiu gás encanado. Resultado: hoje, para vender pipoca, tem que pagar royalties para a milícia! E o que me espanta é que a milícia dos remidos já não mais marcha impoluta, há quem defenda a liberação da maconha para amenizar o mal. Ou acabamos com o mal ou não adianta amenizar. Não se ameniza o câncer, procura-se cura.

O desejo de liberação advém de uma sociedade que fala em acabar com a corrupção, mas ela mesma é naturalmente corrupta. E sabe como?

 

- Quer uma polícia honesta, mas pede para não ter seu carro rebocado quando está com IPVA atrasado;

- Quer políticos honestos, mas pede emprego para seu filho ao candidato a vereador e trabalha para ele por R$ 50,00 mesmo que não vá votar nele;

- Quer a liberação da maconha, mas não quer o filho maconheiro;

- Quer uma escola de qualidade, mas não a fiscaliza como deveria, apenas manda o filho para a escola e pergunta se a merenda foi boa;

- Quer que todos sejam iguais, mas se tem uma empregada doméstica a maltrata como foi maltratado um dia;

- Quer justiça, mas fura fila;

- Quer equidade, mas sempre procura alguém "conhecido" para resolver seu probleminha.

 

Nosso problema não é a maconha, é a marola que já está na mente desses retardados e lerdos, que depois de quererem uma liberação estúpida como essa vão sofrer com a larica que lhes trará a ideia de mais uma liberação. Triste.

Lido 536 vezes